Promoção: Seja Personagem do Livro do Gomyde e ganhe um LEV!


Mais uma promoção no blog em parceria com o escritor Maurício Gomyde!! Hip hip hurra!
Dessa vez a promoção escolherá uma pessoa para participar da história do 6º livro do Gomyde - como também aconteceu nos livros "Ainda não te disse nada" e "Dias Melhores pra Sempre". E além de ser eternizado num livro, o vencedor também ganhará um LEV (o e-reader da Saraiva) de presente.
  • O sorteio ocorrerá dia 02/11/2014 - domingo, pelo Random.org.
  • A personagem será do sexo feminino e, caso o sorteado seja uma pessoa do sexo masculino, ele poderá dedicar a personagem a alguém (esposa, namorada, amiga, irmã, etc.).
  • Após o sorteio, o autor Maurício Gomyde entrará em contato com a ganhadora para uma entrevista (gostos pessoais, musicais, literários, cinematográficos, características físicas e de personalidade) e, assim, conseguir conceber a personagem que fará parte do novo romance.

Para participar basta seguir as seguintes regras:
  1. Seguir o Maurício Gomyde pelo Instagram e/ou Facebook.
  2. Deixar um comentário nesta postagem  com os dizeres "Eu quero ser personagem do novo livro do Maurício Gomyde"
  3. Preencher o formulário abaixo com as informações corretas. - Não esqueça de escolher o Hey Evellyn! como blog de origem :)

Você pode participar mais vezes conhecendo os outros blogs participantes e garantir mais chances de ganhar! No blog do Maurício você confere todos os blogs participantes! Inscreva-se muito!!!

Boa Sorte!

Eu Li: Pó de Lua

Pó de Lua é um dos lançamento nacionais da Intrínseca. Assim que ele chegou aqui em casa e eu pude vê-lo pessoalmente, meu primeiro pensamento é que esse livro - esteticamente falando - é a coisa mais fofa da vida. Ele é no formato de um caderno da Moleskine, e todo ilustrado. Particularmente, acho que ele é a versão feminina do Eu Me Chamo Antônio.

A autora, Clarice Freire tem um blog de mesmo nome e foi lá que seus textos ficaram famosos. Ela escreve poemas curtos, mas de uma forma ainda mais artística, fazendo desenhos com as palavras e brincando com seus significados e afixos.

Como o nome sugere, a Lua está presente na historia e os textos são divididos de acordo com as fases da lua. Todos os poemas tratam de assuntos que rodam nossa mente diariamente (principalmente a mente feminina, acredito eu) como amor, desilusão, saudades, sonhos, liberdade, mudanças, medos... Os pensamentos são bem curtinhos mas o estilo 'frase de efeito' é certeiro para encantar e fazer refletir - ou rir.

As passagens foram escritas para diminuir a gravidade das coisas e acho que Pó de Lua atnge esse objetivo. Acho que as vezes só precisamos parar e analisar algumas coisas - por que não com as palavras certas - para que elas se tornem mais leves, menos graves. O tipo de livro pra se ter na bolsa para folhear quando tem vontade de ler algo que de um pouco de serenidade! Por não ser um texto corrido, acho até mais inspirador quando a leitura não é feita de uma vez só, assim a gente consegue ler e internalizar melhor os trechos.


Não sei explicar o porquê, mas eu me identifiquei mais com os poemas da fase Crescente da lua... Não que sejam discrepantes entre si (as fases), mas enquanto lia eu acabei gostando mais dos que estavam nesta parte.

Tirei algumas fotos de passagens que eu achei ótimas e me fizeram dar um sorriso ao ler porque as vezes a gente lê certas coisas e pensa 'uau, isso é exatamente o que eu penso' e acho que é muito bom quando rola essa identificação com uma leitura despretensiosa.




O interessante neste livro é que mesmo não sendo um romance convencional - e eu realmente não tinha ideia de como escrever uma resenha pra um livro assim - a autora conseguiu ser de uma delicadeza enorme para falar sobre sentimentos. Acho que se você gosta de refletir sobre eles, vale a pena conhecer Clarice Freire e seu Pó de Lua!

Vídeo Especial Bienal 2014

E depois de quase um mês do evento, eu finalmente gravei meu vídeo mostrando os livros que trouxe da Bienal do Livro SP 2014!!! Aêeeeeeee! Graças ao meu novo editor - ou talvez seja a câmera - o áudio está bom mesmo sem fones, mas eu sempre recomendo fones pra você não assustar o pessoal da sua casa!

Avisando que este vídeo está enoooooorme e eu recomendo paciência. A demora é porque to contando toda minha trajetória da Bienal além do meu relato-dramático sobre o livro que eu quase perdi a chance de ter!

Não se assustem (muito) com essa minha cara de doida mostrando meu livrinho <3

Então é isso! Se você não é inscrito ainda, inscreva-se no canal e volte mais vezes!
Bjs

Eu Li: Seis Anos Depois (Six Years)

Seis Anos Depois é o mais novo livro do famigerado Harlan Coben a ser lançado aqui no Brasil, pela editora Arqueiro. Eu nunca havia lido nada do autor, mas estava curiosa para conhecer seu estilo já que sempre ouvi falar muito bem, então aproveitei o lançamento para pedir o livro para resenha.

A trama é narrada em primeira pessoa pelo nosso protagonista, Jake Fisher. Ele é professor universitário e há seis anos, perdeu o grande amor de sua vida, que o abandonou para casar-se com outro homem. Acontece que Jake nunca esqueceu essa namorada, Natalie Avery, e apesar de ter feito uma promessa a ela - de que a deixaria em paz, vivendo sua vida de casada - ele tem que quebrar a promessa após descobrir que todo o casamento de Natalie pode ter sido uma farsa. O fato é que eles viveram um romance intenso durante umas 'férias' e do nada Natalie o largou para casar com esse suposto ex. Jake foi ao casamento por ser masoquista pois precisava ver-com-os-próprios-olhos a mulher que amava se casar e então teve que prometer se afastar.
Eu segui em frente. Você enfiou a mão no meu peito, arrancou o coração, partiu-o e foi embora, mas juntei os cacos e toquei a vida.
Balancei a cabeça. Juntei os cacos? Nossa, isso foi horrível. Esse é o problema de se apaixonar. A pessoa começa a falar igual a uma letra ruim de música country.
Pois é.. Aqui no Rio isso seria o equivalente a uns pagodinhos... #vaiechora
Passados seis anos, Jake sem querer, vê o obituário de Todd - o tal marido de Natalie - e como bom masoquista, resolve ir ao enterro prestar suas condolências a viúva - e saber como ela passou esse tempo, já que o texto dizia que Todd deixara a esposa e dois filhos - e ele nem imaginava que Natalie havia tido filhos neste período. Mas chegando ao velório, ele percebe algo errado quando a viúva em questão não é a sua Natalie e sim uma outra senhora que realmente tivera dois filhos com Todd. Com toda a situação saindo dos trilhos, Jake não vê outra opção senão averiguar o que realmente aconteceu com Natalie (após o casamento) e ao dar uma de investigador, acaba se envolvendo na maior confusão. O que realmente aconteceu para Natalie o largar para casar com um ex que na verdade era casado com outra pessoa? Onde está Natalie? Porque Jake de repente virou alvo de uma organização criminosa? WTFH??
— Ele não foi considerado culpado?
— Correto.
— Mas há uma grande diferença entre não ser culpado e ser inocente.
O livro tem uma narrativa bem dinâmica, mas não conseguiu me prender como o esperado. Demorei umas boas semanas para concluí-lo. O que me deixou bem irritada na primeira metade de livro é que a gente não tem muitas respostas e coisas muito estranhas acontecem e esses mistérios, ao invés de me deixar ansiosa pela leitura, me deixavam cansada e eu não conseguia ler de uma vez. Na verdade, existe uma descoberta que Jake faz logo que começa a investigar, que dá uma boa ideia sobre o que está acontecendo e eu logo formulei uma teoria, só que, embora minha teoria inicial estivesse certa, demora muito para termos a confirmação e isso estava me irritando seriamente (eu sou super lesa e consegui imaginar, como o Jake não conseguiu?) rs

Claro que minha teoria confirmada é só uma pequena fatia da pizza e a trama toda é bem amarradinha e com um enredo cheio de detalhes que a principio não tem muito em comum, mas se ligam ao final de uma forma bem impressionante. Gostei de como tudo foi explicado e o fato das coisas terem uma explicação bem coerente, mas também achei o final bem corrido. Apesar de nada ficar de fora, fiquei com uma sensação de que tudo se resolveu muito repentinamente (mas isso sou eu sendo implicante). Outro ponto que não consegui comprar, foi o tal amor entre Jake e Natalie. Quem me acompanha sabe as minhas opiniões sobre O AMOR. Eu sou bem idiota quando envolve amor #fato. Mas o fato maior é que as vezes eu compro a ideia, e as vezes não. Achei a devoção de Jake a Natalie meio questionável. Pelo que entendi, o relacionamento deles durou menos de 3 meses e eu entendo que a paixão surja em até 3 dias, mas acho que encarar a morte por alguém que você não tem ideia se 1. tá vivo ou morto. 2. te ama ou te odeia. não faz muito sentido. Mas só digo isso porque o que Jake enfrenta no decorrer do livro é de fazer qualquer amor se esvair e mesmo assim o cara continua sua busca implacável por sua amada Natalie e pela verdade - repare as palavras,  Jake me lembrou um pouco Liam Neeson naquele filme em busca da filha.

Fora esses pontos que achei um pouco discutíveis, a trama é bem interessante e emocionante, cheia de mistérios e que deixa o leitor ansioso pelo que virá. Como comentei, é uma pena que essa ansiedade tenha provocado o efeito contrário em mim, mas acho que pra pessoas menos ansiosas e mais focadas (coisa que não sou), isso vá provocar o efeito certo. 

Confesso que pela fama do autor, e pelo que sempre li sobre os livros dele, devo dizer que terminei a leitura com um gostinho de 'foi bom, mas poderia ter sido melhor'. Não sei se foi minha alta expectativa que - como sempre - acabou estragando o que poderia ter sido ótimo, ou se este livro, realmente, não é dos mais instigantes e geniais de Coben. De todo modo, se você é fã do autor, não deixe de ler, e se quer conhecer o trabalho, também é uma boa opção, embora eu não tenha achado tudo isso. Acho que eu deveria ler o 'Confie em Mim' ou 'Cilada', que sempre me pareceram interessantes! Quem já leu?