Eu Li: Split by a Kiss

Recebi esse livro da Luisa e a história foi uma grata surpresa. Eu já imaginava que era legal, mas realmente não esperava o que eu li!

Comecei a ler e logo no início o livro me lembrou muito o filme Meninas Malvadas (não é depreciativo, eu amo o filme) então ja achei super divertido... Claro tem algumas diferenças, mas o fato de se passar no HS, ter uma novata e as garotas cool e maldosas que a chamam para o grupo logo que a conhecem, me lembrou Regina e cia. No decorrer do livro a gente vê que tem mesmo passagens no estilo, mas talvez seja só porque isso realmente aconteça com muita freqüência no ensino médio de lá. Não é um livro YA. É definitivamente um livro teen, e eu adoro histórias teens!

O livro começa com Josephine narrando o que esta acontecendo com ela no momento. Ela conta que é britânica, mas devido a um emprego que a mãe conseguiu no US, acabou se mudando para freqüentar o legitimo HS americano.. E ela gosta muito disso, uma vez que não era nada pop na antiga escola, conhecida como Jo, a nerd. Então na nova escola ela vê a chance de se reinventar e acaba conhecendo e ficando 'amiga' das garotas populares, onde todo mundo ama o sotaque britânico dela e a enche e atenção. Lá ela é Josie, a legal. E esse é só o 1º cap. Nenhum spoiler até agora. Eis que tudo acontece, ainda no final desse cap. e a historia começa a engrenar - então eu literalmente entendi o motivo do nome do livro - que alias, foi super bem pensado - e até mesmo a capa - tem Muito a ver. 

Depois que Josie beija o cara mais gato, Jake-perfeito-Matthews algo acontece. E então, essa é a deixa para os fatos seguintes: o livro passa a ser narrado por duas versões da Josephine: a Jo e a Josie! Isso eu achei super bem bolado! Por isso o titulo 'Divida por um Beijo' se encaixa perfeitamente no livro, pois esse foi mesmo o pensamento que a Josephine teve após beijar o Jake e isso a 'dividiu'.

Então todo livro acontece assim a partir de então: nós vemos os acontecimentos da maneira que a Jo veria e depois do modo que Josie encararia. No decorrer as 'vivências' delas mudam bastante, afinal, uma faz parte de um grupo e a outra - bem, de nenhum grupo... Mas é interessante saber que rumo vida dela toma dependendo de quem ela deixasse comandar (lembrando que é só uma personagem). E a Jojo se enrola muito no decorrer da historia - em qualquer uma das perspectivas - em relação aos sentimentos dela, sobre quem gosta dela, quem ela gosta ou deveria gostar e tal...

Esse Filme era um Livro... #1

Todos sabemos que existe uma infinidade de filmes que são baseados em livros de sucesso. Harry Potter, Senhor dos Anéis e Crepúsculo estão aí pra comprovar isso. Mas existem também outra infinidade de filmes que são baseados em livros, mas que nós nem tomamos conhecimento disso. Talvez isso aconteça porque alguns livros não foram lançados por aqui, mas principalmente porque alguns filmes simplesmente não são 'divulgados' como adaptações de livros, ou a gente simplesmente deixa passar esse fato ao assistir ao filme – já que é de praxe dar os créditos...

* Bonequinha de luxo (1961) 
Clichê, eu sei. Mas o que fazer? Eu amo Breakfast at Tiffany's – ok, momento delirium #me sinto tão Blair Waldorf falando isso – Serio, eu passei boa parte da vida sem saber que bendito filme era esse, então depois que comecei a ler Gossip Girl quis saber porque tanto se falava do filme. Acabei assistindo e virei fã. É um clássico e tem uma historia tão incomum, a meu ver... De algum modo eu penso que Uma Linda Mulher foi meio inspirado nele... Mas talvez seja só coisa da minha cabeça. O livro original, de mesmo nome, do Truman Capote, foi lançado em 1958. Ele chegou ao Brasil com o nome de "Ao Começo do Dia" pela Editora Livros do Brasil.

Desejo de Quinta #6


Os desejos de hoje poderiam ter o nome de capas lindas + sinopses interessantes!


1 - Poseur - Esse livro é o primeiro de uma série que por enquanto já conta com 4 livros. Na verdade esse livro já foi lançado aqui no Brasil pela editora Galera... Mas é o caso típico do livro em que o original tem uma capa tão linda e a versão daqui a capa é tão sem graça (veja)... Sei que julgar livro pela capa é bobagem, a historia é a mesma, mas eu gosto tanto dessa capa alegre, colorida, clueless.... Me interessei pois se passa no High School e fala sobre garotas estilosas e ricas que amam moda! Mas elas não são amigas e acabam sendo unidas para formar uma grife.... Muita confusão, diversão e paixões estão garantidas! Eu olhei a versão original, pelo Amazon, e é incrível pois tem uma parte de 'faça você mesmo' com varias dicas de customização - não sei se a versão lançada aqui manteve isso, mas adorei a ideia!

2 - My Fair Godmother - primeiramente tem essa capa linda, o nome fazendo ligação direta com contos de fada e uma sinopse bem fofa! Fala da Savannah, uma garota que leva um fora do namorado porque o cretino quer ficar com a irmã mais velha dela! Ela pede um príncipe. E a fada madrinha dela aparece! Só que ela não é uma fada, madrinha de verdade, completa. Chrissy é uma 'fada estudante', em treinamento... Então ela se enrola com os pedidos de Sah e acaba a enviando pra Idade Média a envolvendo no meio da história de Cinderela e da Branca de Neve. Quando ela consegue voltar percebe que um carinha da escola foi pra lá so pra provar que poderia ser um príncipe para ela... Isso já garante uma historia bem divertida e cheia de reviravoltas.

3 - Something Like Fate -  esse eu também amei a capa, super sugestiva. Fala sobre duas melhores amigas: Lani e Erin... Até que Erin começa a sair com Jason mas Lani desenvolve uma forte ligação com ele - algo forte, do jeito que ela nunca sentiu antes. Então Erin sai de ferias no verão e Lani está livre pra sair e ficar com Jason o quanto quiser. Mas isso seria violar o código da amizade? A Lani é bem legal, ela é esperta, se preocupa com o meio ambiente e acredita com todas as forças no poder do destino (eu também). 

4 - The Book of Luke - descobri num dos meus passeios pelo Amazon. Tem essa capa linda - ok, eu tenho que tentar não mencionar a capa, mas é quase impossível uma vez que é sempre ela que me atrai a atenção primeiramente -  é uma historia diferente. Tem a Emily, que sempre foi aquela garota legal, que todo mundo ama, que é um exemplo. Mas ela está cansada disso, isso não é tão bom quanto deveria ser. Então ela está no ultimo ano do colegial e os pais resolvem se mudar de estado, bem no meio do ano. Ela tem um namorado que a deixa no dia da mudança. Então o pai dela resolve ficar onde está e ela decide que 'o que uma garota legal deve fazer é  deixar de ser tão legal'. Ela e algumas amigas sabem exatamente o que colocar na capsula do tempo (já ouviram falar nisso? Eles fazem isso por lá, guardam um texto em um lugar pra desenterrar depois de algum tempo) Elas fazem uma espécie de livro de 'Como se Tratar uma Garota'. Mas as amigas pedem a Emily para que ela teste as dicas com o cara mais lindo e popular da escola, o Luke. Ela logo ve que Luke é o mais complicado teste que poderia existir. Será que ela pode lidar com isso?

5 - Névoa do Tempo - esse é a continuação da série Noite Eterna da Claudia Gray. Eu realmente não gostei de como Caçadora de Estrelas terminou e li o primeiro cap. de NT e não fiquei nada empolgada com o rumo que a historia estava tomando. Mas como comecei a série, agora eu preciso terminar! Além do mais, preciso saber o que vai acontecer com Bi e Lucas. Luke me deixou meio chateada no livro 2 e este é a chance de ele se redimir.. Pelo que já li, vou sentir falta de meu querido Balthazar, já que ele não aparece tanto - mas em compensação já esta garantido um livro só com ele!

Lembrem-se, se quiserem me dar/emprestar algum desses livros, eu aceito... rs Até a próxima quinta com mais desejos intermináveis!

Meme Literário [Adaptações]

Meme Literário hospedado pelo A Leitora com perguntas quinzenais sobre um assunto ligado ao mundo literário. Saiba mais sobre como funciona e como participar.

O tema desta quinzena é sobre adaptações.

#5 - Adaptações

1) Qual a melhor adaptação de livro para o cinema?
Bem, eu costumo ver muitos filmes adaptados, mas infelizmente a maioria deles acabei não lendo o livro. De qualquer forma, os filmes que considero ótimos, vindos de um livro são: A Trilogia do Senhor dos Anéis - que mesmo eu não tendo lido, acho fantástico como conseguiram levar aquilo para as telonas; Também sou apaixonada pelo filme de 'Diário de uma Paixão' e acho todos 'As Crônicas de Nárnia' belíssimos. São livros que não li, mas pelo filme, eu fiquei com vontade de ler!

2) Qual a pior adaptação de livro para o cinema?
Não gosto de falar mal das coisas - não tenho nenhuma grande critica em relação a isso a ponto de ter um argumento valido pra isso... Além disso, como já disse, como não li muitos dos livros que já assisti a adaptação, acho melhor pular essa questão.

3) Você acompanha algum seriado baseado em livros?
Hm, sim. Amo Sex and the City. Também gosto bastante da adaptação de Gossip Girl e toda a nova historia que criaram para a série. Vi também um pouco de Lipstick Jungle, mas quando eu estava gostando, cancelaram. Nem sabia (que era baseado em livro) mas adoro Bones. E dos novos vejo Pretty Little Liars.

4) Qual livro você gostaria de ver nas telinhas?
Eu quero bastante ver o filme de Fallen e também de A Hospedeira - ambos já vendidos. É só aguardar! Mas também gostaria de um filme para a série Noite Eterna e Sussurro.

Selinhos e Indicações

Essa ultima semana fui indicada para alguns selos e cá estou para posta-los, responde-los, repassa-los.

A Juliana me passou um selo Coisas que te Alegram.. e alegria é tudo de bom!
1ª) Indicar este selo para os 5 blogs que você mais visita e que visita com certa frequencia: Estarei indicando no final.
2ª) Contar 5 fatos marcantes na sua vida até hoje: 
Eu sou péssima com lembranças, por isso escrevo em agendas... Não sei dizer nada que tenha me marcado por ter sido bom, só lembro das coisas ruins... Preciso rever meus diários!
3ª) Dizer o nome de 5 músicas e 5 livros os quais sua vida não tem graça sem. 
Como é difícil escolher só 5, mas vá la:
Músicas: Falling in Love - Mcfly, Take a Bow - Rihanna , Space - Pussycat Dolls, Band Aid (acústica) - Pixie Lott, That's What You Get - Paramore
Livros: O Pequeno Principe - Antoine de Saint-Exupéry, Violetas na Janela - Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, Crepúsculo - Stephenie Meyer, Conte-me Seus Sonhos - Sidney Sheldon, Confissões de Georgia Nicolson - Louise Rennison.
4ª) 5 coisas que pretende fazer nos próximos 5 anos (ou enquanto o planeta viver rs): 
Fazer faculdade, conseguir 'o' emprego que vá me deixar feliz, viajar pra algum lugar (Londres estava bom), publicar meu(s) livro(s), conhecer meu prince charming? rs

A Camila me indicou o selinho do Sabor.. Humm!
1º indicar 10 blogs
2º Conte um sonho que você tem:
Posso dizer que nesse momento é ver o livro que escrevi com minha amiga publicado!
3º Uma frase que veio na cabeça:
'Quando encontramos uma coisa que nos agrada muito, temos que faze-la sempre que tivermos vontade' - numa adaptação livre de uma frase do Alex em 'Desculpa se Te Chamo de Amor'
4º Seu maior medo: 
Não vou dizer, porque como não quero que aconteceça, melhor não deixar escrito, afinal, 'verba volant, scripta manent' numa outra citação, em latim, que aprendi em 'Desculpa se Te Chamo de Amor' e significa: As palavras voam, o escrito permanece.
5º Um livro que você leu e ficou sonhando:
Poxa, geralmente é o livro que estou lendo no momento... Mas tenho sonhado muito com anjos, ainda mais de conhecer Patch....
6º Seu (sua) melhor amigo: 
Tenho tantos (pelo menos eu considero), entretanto, não vou citar nenhum.
7º Uma música que te faz sonhar:
Eu sou a pessoa que mais ama música no mundo! Poderia citar pelo menos 50 delas...
Digamos, das antigas que me fazem suspirar:
Love of My Life - Queens
Always - Bon Jovi
Total Eclipse of the Heart - Glee (é do Air Suplly, mas na versão Glee ficou perfeita)
Das mais novas:
Issues - The Saturdays
Kandi - One Eskimo
Doesn't Mean Anything - Alicia Keys
Fearless - Taylor Swift
Le Ciel Dans Une Chambre - Carla Bruni
Heartbreak Warfare - John Mayer
Sal de Mi Piel - Belinda
The Way I Loved You - Selena Gomez
De honra apenas a minha cantora favorita e me por inspirar sempre:
Cry Me Out, Want You, Gravity, Broken Arrow, The Fall - Pixie Lott
Poderia citar outras 457 mas já está bom!
8º Você tem um amuleto? Qual é?
Eu me considero um pouco supersticiosa, mas não tenho um amuleto especifico, depende muito da época. Geralmente carrego uma medalhinha benzida na carteira ou ainda tem épocas que não saio sem determinada peça: um brinco, um anel....
9º Um sonho que você teve e ficou com medo:
Eu costumo dormir tão pesado que não tenho lembrado de meus sonhos, mas sempre acho estranho sonhar que estou num lugar que sei que conheço mas está tudo diferente...

As meninas do Entre Fatos e Livros me indicaram o selo da amizade! Uhh, que poder!
1) Dar o link de quem te indicou: ^^
2) Dizer quais são seus melhores amigos (blogueiros ou não) ou dizer o que é mais importante numa amizade sua.
3) Escolher 5 ou mais blogueiros.
Bem, eu fico super sem graça de falar em amizades porque sempre fico com medo de não citar alguém e a pessoa ficar triste...rs Então vou apenas dizer que quem é meu amigo, sabe bem disso (saida pela tangente, ok). O que eu considero importante... Sabe, nunca parei pra pensar muito nisso pois eu tenho amigas MESMO que eu vejo poucas vezes e mesmo assim a amizade não é mais ou menos forte... Então vou dizer apenas que é a consideração, respeito e apoio. Acho que pra uma amizade - assim como no amor - não importa distancia ou ate mesmo a quantidade te tempo que se passa com a pessoa e sim  qualidade do tempo. O que importa é aqueles momentos que ficam guardados e que você sabe que são eternos.. É complicado de escrever, achar as palavras certas, mas é algo que você simplesmente sabe. 

Também fui escolhida como 'Blog da Semana' no  Mih e os Livros!
A Jessica também está comentando sobre o blog, que é novo parceiro lá no Meine Liege!

Agora vou indicar qualquer desses selinhos - ou todos - aos seguintes blogueiros:
Sintam-se a vontade para fazer (ou não, oras)! Milhões de beijos a todos e obrigada aos que me indicaram!

Eu Li: Desculpa Se Te Chamo de Amor (Scusa Ma Ti Chiamo Amore)




Compre (Regalo Per Me):
Americanas - Fnac
Eu já queria ler esse livro a tanto tempo que dei pulos de alegria quando a Vivi disse que me emprestaria. Então já da pra ver como eu estava em relação a expectativa... Geralmente eu odeio ter muita expectativa em relação a algo pois sempre acabo me decepcionando. E eu já tinha lido tantas resenhas negativas do livro que mesmo não tendo desanimado, fiquei receosa.

Foi um choque assim que comecei a ler. Federico escreve de uma forma que eu nunca tinha visto/lido antes. Não sei se é comum escreverem assim na Itália, uma vez que esse é o primeiro livro italiano que leio, mas achei bem estranho a principio – e eu isso nunca tinha lido em nenhuma resenha – A historia começa em 3ª pessoa, e então durante a narrativa ele vai acrescentando uns pensamentos em 1ª pessoa! Eu fiquei muito confusa com isso! Você tá lendo na visão do narrador, ai do nada, entra o pensamento de um personagem – que pode ser qualquer um – imagina como fica a cabeça? Mas eis que acontece o milagre: conforme você 'pega o jeito' do livro, você nem nota mais essas mudanças bruscas de narrativa. Sério, chegou um capitulo que eu nem notava mais, nem precisava parar pra pensar 'como assim, quem ta pensando isso?'

Outra coisa que achei diferente foi o próprio estilo do Federico, do livro. Tem algumas partes bem poéticas e eu não costumo ler muito em poesia e isso até me incomodou um pouquinho no começo, mas como disse, depois que me acostumei a esse modo de leitura, tudo fluiu com muita facilidade.
  • Assim que peguei o livro pensei 'é um livro grande', mas parando pra notar, ele tem a mesma quantidade de paginas de Fallen, mas ele é realmente maior – tanto porque a fonte usada é menor e também devido a folha que eles usaram, o que tornou o livro mais grosso. Eu demorei bastante pra ler o livro. Geralmente gosto de ler em 2 ou 3 dias no máximo e com esse demorei quase uma semana – claro que teve dias que nem li, mas acho que no inicio principalmente, pela falta de costume com o modo que ele conta a historia, eu dei uma enrolada – além de a internet não me deixar ficar concentrada em um livro direto ;)
  • O livro é divido em muitos capítulos e esses são bem pequenos, alguns não são nem de uma pagina e acho isso bom, pois se você não estiver animado, da pra ler um pouquinho por vez! Outro ponto legal é que ele tem bastante notas de rodapé, pra explicar sobre assuntos não conhecidos, principalmente relacionados a cultura italiana.
  • O livro também é recheado de referencias a tudo que é possível: música, filmes, atores, diretores, programas de TV... A Nikki e o Alex sempre trazem um dialogo muito rico, mesmo quando aparentavam dizer coisas banais, tudo tem um significado muito amplo, sempre traziam algo a mais. 
Ok, agora parando de divagar sobre as características técnicas do livro vamos aos personagens. A nossa protagonista, Nikki eu gostei bastante. Ela é nova, linda, bem-humorada, cheia de idéias e muita gente pode considerá-la meio mimada – principalmente no começo, mas eu entendi bem a personalidade da personagem , não se tratava de mimo, ela só era muito insistente em fazer valer as próprias vontades! Ainda mais quando se tratava de nosso protagonista 'boa pinta' Alessandro, vulgo, Alex, mais velho, bem sucedido, recém separado. Eu simplesmente amei os dois como casal, era do tipo que tinha tudo para dar errado e de alguma forma deu certo! Moccia escreveu de uma forma muito atraente o relacionamento de duas pessoas tão distintas e com uma diferença de idade que poderia acabar com a relação - ou mesmo o livro, se fosse mal desenvolvido.

Sobre as amigas de Nikki, devo concordar com a opinião geral e dizer que as achei bem imaturas algumas vezes. A Olly e Erica principalmente, elas simplesmente não pareciam boas amigas em algumas passagens, e perto delas eu achei a Nikki super madura... Os amigos do Alex também são 'incomuns'.Caras de meia-idade, casados, mas que parecem não saber que já passaram dos 20 a algum tempo.... Rolam algumas historias paralelas também, pra não deixar o foco só no romance principal.

O que gostei muito no livro também é que ele é todo 'fora-do-cliché'. Não é mais um romance com a historia de amor que tem uma terceira pessoa pra atrapalhar – até pode aparecer uma ou outra, mas não é o foco. Ele tem passagens realmente nunca vistas. A forma como Nikki e Alex se conhecem embora pareça previsível, foi desenvolvida de forma diferente. Todos os acontecimentos do livro são assim, você pensa já ter visto, mas percebe que tem algo a mais e isso foi um ótimo ponto. A historia dos dois, como casal, não acontece logo no inicio do livro, até leva um tempo, mas depois as coisas vão se desenvolvendo maravilhosamente bem, ágil. Os encontros deles são sempre tão cheios de assunto que eram sempre as partes mais legais de ler!
- Sou um criativo.
- E como você consegue criar se destrói e sufoca cada imprevisto? A criação nasce de um lampejo, de um erro em relação ao habitual transcurso das coisas. Não fazemos nada bem enquanto não desistimos de pensar em como fazer.
- Bonito. Você é filosófica.
- Não é minha, é de William Hazlitt.
- E quem é?
- Não sei. Só sei que foi ele quem falou... Eu li na minha agenda. 
- Temos tantas coisas em comum, Alex, eu já lhe disse. E agora precisamos recomeçar a sonhar juntos...
- Bem, não juntos. Contra. E eu... serei o seu pesadelo. Ah, não precisa procurar. É do Rambo.
É o tipo de livro que se você não for persistente, se não acreditar na historia, você realmente acaba desistindo nas primeiras paginas, mas no decorrer você vai se apegando aos personagens, a tudo que esta acontecendo e fica curioso querendo saber onde aquilo vai dar. Então minha dica é, mantenha o foco e continue, não desista só porque a narrativa parece confusa a principio!

Como era um livro que eu queria ler tanto eu não me decepcionei. Achei a historia leve, divertida, cheia de pontos únicos, com momentos românticos,  poucos levemente dramáticos ou tensos, mas bem fora do convencional e agora vou querer ler o segundo pra saber como continua essa historia de A e N. Eu realmente nunca tinha lido nada assim e fiquei completamente encantada.
PS: O livro também gerou um filme, em 2008, dirigido pelo próprio Federico Moccia, e eu irei assistir!

Sobre o Blog #2

Esse post não deveria ser semanal, mas como tenho alguns avisos a fazer, vou usar-lo como base sempre que eu precisar.
  • Agora na barra superior do blog, você encontra Extras, que contém alguns wallpapers feitos a partir de capas de livros. Confira.
  • Se você gostou de algum post anterior, pode comentar no próprio, que aparece a atualização para mim e eu vou ler seu comentário.
  • Em breve vou soltar a primeira promoção do blog, pra comemorar a inauguração (ontem fez 1 mês!), que será do livro 'Como se Livrar de um Vampiro Apaixonado'. Se você ainda não acompanha, não perca tempo e se adiante pois a promo é para amigos e comentaristas do Hey.
  • Alguma sugestão para as Listas? Fale nos comentários!
  • Próximas Resenhas: Desculpa se te Chamo de Amor, Split by a Kiss, Como se Livrar de um Vampiro Apaixonado, The Coffeehouse Angel (um dia sai).

Desejo de Quinta #5

A cada semana minha lista fica maior, o mais inacreditável é que mesmo se eu comprar algum livro, eu não consigo comprar nenhum da lista... Eu acabo comprando outros e a lista continua só crescendo!


1- Derby Girl – Eu quero esse livro desde que fiquei sabendo do lançamento do filme – que eu amo – e que a Galera ia lançá-lo por aqui. Derby Girl conta a historia de Bliss, uma garota muito fora dos padrões pra cidade pequena em que ela vive. A mãe quer que ela seja uma lady, mas ela não esta interessada em aparecer pra sociedade. Bliss entra pra um grupo de meninas que praticam roller derby, que é um esporte envolvendo patins – e eu amo patins, lembra minha infância.... 

2- Ten Cents a Dance – Achei esse livro por acaso e logo fiquei interessada. Gira em torno de Ruby, uma garota de 15 anos que se vê 'obrigada' a largar e escola e sustentar a família depois que a mãe fica doente. O ano é 1940. Depois de conhecer um vizinho misterioso e bonitão, ela começa a trabalhar como dançarina para homens solitários e aprende como usar os clientes para conseguir o que quer. Tudo isso, claro, mantendo segredo da família... Mas segredos e bad boys são difíceis de manter.... Esse livro eu lerei e terá resenha aqui no blog posteriormente.

3- Halo – nem sei como nunca coloquei Halo na lista. Quero-o desde que li uma propaganda de lançamento no jornal! Isso faz uns meses. Não vou falar do que se trata, pois acho que todo mundo já sabe... Anjos, humanos, paixões – ah, isso já é o suficiente pra mim.

4- 13 Little Blue Envelops – outro livro que li uma resenha e gostei. Ginny é a protagonista e ela recebe uma carta - da tia que não vê a anos -  com instruções a seguir e dinheiro pra começar a viagem. Então ela sai por Londres e pelo mundo em busca da carta final e da descoberta de pra que serviram as cartas.

5- Beijos do Vampiro – já sabia desse livro lançado pela ID, mas nunca tinha dado muita bola – mais um livro de vampiros! Então descobri que esse é o primeiro de uma serie que já conta com 7 livros e terá o 8º publicado este ano, Vampire Kisses. A historia da Raven, pelo que eu li, é leve, divertida e cheia de personagens surpreendentes. Entrou pra lista.

Lista #1: As Amigas

O que seria de todas nós sem nossas amigas? Resolvi criar essa label  pra fazer listas (jura?) porque eu amo Listas e adoro fazer comentários! Nessa primeira vou falar sobre aquela pessoa que sempre esta ao lado da nossa protagonista, nos entretendo com momentos divertidos, tensos, dramáticos ou simplesmente a espreita pra aparecer aqui e ali e não deixar o livro muito focado em um personagem só. Cuidado: os comentários podem conter SPOILERS!


1 – Nome: Vee Sky 
Posto: Amiga da Nora
Livro: Sussurro
Comentário: A Vee não poderia ficar de fora da minha primeira lista. Como eu já me rasguei em elogios a ela na minha resenha tenho que comentar aqui os pontos principais a respeito da amiga gostosona da Nora. A Vee é uma maluca que não tem medo de ser feliz, debochar das pessoas, e dizer tudo o que pensa bem na cara. Ela é de bem com vida, adora falar sobre garotos, se divertir e se meter em encrenca...

2 – Nome: Ariane Alter 
Posto: 'Amiga' da Luce
Livro: Fallen
Comentário: sei que no posto de amiga da Luce eu deveria por a Penn, mas fazer o que, eu prefiro a Ariane! Ariane é uma amiga anja muito ousada. Ela é tão completamente maluca que fica difícil acreditar que ela ta do lado do bem. A acho uma boa amiga, sempre animada, disposta a ajudar e dizer algumas coisas que outras não teriam coragem. O problema dela é querer se parecer demais com a Nora... Como assim usar o mesmo corte de cabelo, Ari? Sem contar que ela tem um histórico de agressão que a torna um perigo em potencial – não pise no calo dela!

3 – Nome: Raquel Vargas
Posto: Amiga da Bianca
Livro: Caçadora de Estrelas – Noite Eterna #2
Comentário: A querida Rachel aparece em Noite Eterna, mas é em Caçadora de Estrelas que ela mostra a que veio! Se no primeiro livro ela parece só uma estranha neurótica, no segundo a gente vê que ela tem seus motivos, uma vez que ela sempre teve mórbidos pesadelos envolvendo fantasmas sádicos (ui). Nesse volume a amizade das duas cresce, elas passam a dividir o quarto e os segredos. Uma boa amiga, não tão divertida quanto eu preferiria mas cumpre bem o papel.

4 – Nome: Suze Cleath-Stuart 
Posto: Amiga da Becky
Livro: Os Delírios de Consumo de Becky Bloom
Comentário: E pode existir uma amiga melhor que essa? Ela divide o próprio apartamento com a shop add da Becky e sabe de todas as falcatruas da amiga pra burlar as cobranças do cartão de credito. Ela está sempre pronta pra entrar de cabeça nas idéias malucas da Becky, sempre a apoiando não importa quão idiota inalcançável o sonho da amiga possa ser. E plus: ela ainda deixa a Becky morar de graça, já que sabe dos problemas financeiros da amiga!

5 – Nome: Serena van der Woodsen 
Posto: Amiga da Blair
Livro: Gossip Girl
Comentário: Hm, essas duas ai, não da pra saber quem é mais amiga! As duas vivem uma amizade meio de aparências, meio de conveniência, meio de costume. Mas me diga se dá pra confiar numa amiga que dorme com o seu namorado – e ainda mais antes de você! Ah... Sem contar que dona Serena é tão maravilhosa que perto dela Blair sempre se sente a sombra. Hm, acho que esse tipo de competição na amizade não é nada saudável....

6 – Nome: Alice Cullen 
Posto: Amiga da Bella
Livro: Crepúsculo
Comentário: outra amiga que não tem como não gostar. Alice é 'irmã' do namorado de Bella, Ela esta sempre por perto, seja pra animar ou ajudar. Alice é uma amiga muito útil uma vez que ela pode prever o futuro e saber de tudo que vai acontecer na sua vida. Ela pode saber o que você quer ganhar, aonde você vai, quem vai aparecer. Claro, isso também se torna um inconveniente se você quiser esconder alguma coisa, mas acho que os prós superam os contras. Não posso esquecer de dizer que sem Alice a Bella seria um bichinho do mato, é Élice ela que sempre a ajuda na questão do visual – salve amigas assim! O único ponto contra A. é que ela, mesmo sendo uma vampira vegetariana, tem uma dificuldade em manter o controle se ver um pouquinho de sangue, então é melhor não ser desastrada a ponto de se ferir perto dela! Ela pode querer morder seu pescoço....

Eu Li: Keeping You a Secret

Esse livro eu recebi da Julie Anne Peters. Eu tinha ficado super interessada na história quando li a sinopse e queria muito ler o livro cujo o sub-titulo diz: Vale a Pena se Apaixonar se Você tem que Manter Segredo?

A historia gira em torno e é narrada pela Holland Jaeger - sim, como o país. Holl está no ultimo ano do colegial e esta naquela fase corrida de inscrições para faculdade. A mãe dela é daquele tipo insistente e chata 'forçadora de barra' e quer que ela vá pra Harvard, alguma faculdade bem vista, mas na verdade Holl não está muito certa se ao menos quer ir pra universidade agora. Ela também tem uma irmã bebê que ela ama – ela adora crianças e até trabalha numa creche. E um padrasto e uma meio-irmã gótica que ela simplesmente não entende, nem se da bem. 

Holland vive uma vida normal, como de qualquer garota do ensino médio, ela tem o grupo de amigos dela, é presidente do conselho estudantil, tem um namorado legal (leia mais abaixo) e participa do grupo de natação do colégio. Mas toda a vida dela muda depois que ela conhece Cece Goddard, a novata que chegou pra abalar as estruturas do colégio Southglenn. 

Tenho muitos comentários e a resenha ficou enorme, prepare-se para ler muito!

Eu Li: Sussurro - Hush Hush


Compre:
Submarino - Fnac - Saraiva
Alguém me responde: Tem como NÃO se apaixonar por Patch Adams Cipriano?

Eu gostei do Patch a primeira frase! Sério, o cara não é só um bad boy sexy – o que por si só já deixa tudo melhor – ele é irônico e inteligente. Ele é fantástico e sobrenatural. Ele é Patch.

Confesso, até o capitulo 6/7 do livro eu não pude deixar de fazer comparações entre ele e Daniel Grigori em Fallen ou mesmo Edward Cullen – e não, isso não é um comentário depreciativo, pois eu amo os dois livros/personagens. Não tem nada a ver, você grita. Ok, ok. Mas pense bem, todos são lindos, sexys, misteriosos e tem o fator 'eu sou perigoso se afaste de mim, garota!'. Dan e Patch ainda tem em comum o fato de serem anjos debochados, sarcásticos. E ambos também gostam de fazer tanto mistério algumas vezes, que eu ficava irritada!Talvez as comparações sejam inevitáveis, uma vez que a gente le cada vez mais historias sobrenaturais e no final a gente percebe que a formula acaba se mantendo, como um tipo de manual. Mas ainda assim, todo o mistério envolvendo Patch foi menos irritante pra mim do que o de Dan, pois o Patch tem um conteúdo mais amigável (?), quer dizer, na maioria das vezes ele simplesmente não tentava afastar a Nora, e sim se aproximar dela.

Meu ponto de 'Como Assim?', vai para as milhões de criticas que li em relação a melhor amiga da nossa protagonista. Eu achei a Vee super legal! Não a achei nada chata.... Claro, ela tem uns erros de julgamento no decorrer da historia, mas oras, alguém precisa fazer isso! E se não é a mocinha, resta a melhor amiga. Eu a achei super companheira, doidinha e animada – como toda melhor amiga deve ser! Sou escritora, e sempre escrevo melhores amigas que são mais maluquinhas e dizem coisas engraçadinhas, acho que essa formula é certeira.

Achei o decorrer da narrativa muito bom, acho que já disse que sou fã de narrativas em 1ª pessoa, sempre prefiro estar na cabeça da personagem, pra saber exatamente o que ela esta pensando e isso não me incomoda – não com Bella, nem Ever ou Bianca então já viu que sou super paciente. Achei a Nora muito bem formada, ela é nova, algumas vezes faz umas bobagens, mas não achei nada muito fora do comum, afinal, não podemos esquecer que ela é uma adolescente. Patch eu achei fantástico, não posso escrever mais do que isso. Ele tem algo que cativa, e mesmo a gente percebendo que ele não é exatamente o certinho, a gente gosta dele – no meu caso, isso era inevitável, pois eu sempre acabo gostando dos bad boys...

O livro tem romance na medida certa, não é nada meloso a ponto de cansar – eu nunca me canso de romance, mas enfim – e também tem ação, mistério e humor. Gostei muito de como a autora escreveu a historia. A trama é bem amarrada, não deixa pontos soltos e principalmente, o final é um FIM. Claro, sabemos que tem a continuação, mas não é um fim que te deixa cheio de duvidas como aconteceu em Fallen, onde as coisas não são bem explicadas. Em Sussurro os mistérios são mostrados e desvendados, fica pouca coisa de fora, nada muito aberto. Ah, teve um momento que uma historia 'mal resolvida' do passado de Patch acabou me lembrando Damen em Para Sempre – quem leu sabe do que estou falando.

Ah, e também sobre o final tenho que dizer que me deixou um tanto quanto chocada. Sabe aquelas convicções que nós temos na vida, do tipo, não se namora com primos, ou irmãos, enfim com qualquer pessoa que tenha alguma ligação sanguínea? Então, eu achei que no final, acontece uma coisa que, pra mim, não PODERIA acontecer. Sei lá, talvez seja só algo relacionado a minha concepção de fé/religião, mas eu achei realmente estranho, errado.... Embora necessário, se não a historia poderia parar por ali.
- Aposta quanto?
- Cinco doláres. - falei, ele balançou a cabeça.
- Prefiro sua jaqueta.
- Você quer a minha jaqueta?
- Quero você sem ela.
Agora uma menção honrosa a Vee Sky - ela dizia as coisas mais engraçadas, fica dificil escolher minha preferida porque ria com todas, mas vai esse comentario que eu super concordo:
- Você acredita em Super-heróis?
- Depois de ver Tobey Maguire em Homem- Aranha, sim. E então tem o Christian Bale. Mais velho, mas super atraente. Eu deixaria que ele me salvasse de espadachins ninjas.
- Estou falando sério.
- Eu também.
Já li o 1º capitulo de Crescendo que a Intrínseca liberou e pelo que percebi, esse ponto que eu achei 'moralmente errado' vai servir de deixa para alguns acontecimentos da continuação da historia de Nora e Patch. Nota máxima!

Parabéns a editora e a tradutora pois achei a tradução bem apropriada. A mudança do titulo para Sussurro ficou perfeita, se encaixa muito bem na historia, mesmo não tendo relação com o nome original. Eu diria até que Sussurro caiu melhor do que Hush Hush! Em contrapartida achei ótimo manterem o titulo original como sub-titulo.

E um agradecimento especial a  minha amiga Vivi por ter me emprestado o livro e me dado a oportunidade de conhecer o Patch (ahhh).

Entrevista: Kim Culbertson

Depois de ler o livro, eu perguntei a Kim se ela poderia responder algumas perguntinhas aqui pro blog e ela topou na hora. Segue a entrevista:

1.Qual foi sua inspiração para escrever o livro, afinal, é seu primeiro romance.
Eu sou professora de ensino médio há 13 anos. Comecei a escrever 'Songs for a Teenage Nomad' no meu terceiro ano de ensino e foi porque observava meus alunos e via a relação que eles tinham com a música. Eu também tive uma estudante que começou a freqüentar minhas aulas por poucos meses que se mudava muito e de repente ela foi embora. Eu acho que a historia de Calle foi minha resposta criativa ao que eu imaginava que acontecia com essa aluna.

2.Quanto tempo você levou para escrever o livro?
O primeiro rascunho do livro levou mais ou menos 4 anos, ainda mais porque na época eu estava dando aula em período integral e dirigindo muitos espetáculos a cada ano (eu era professora de teatro), então eu só trabalhava no livro de vez em quando. Em 2005 eu realmente me foquei no livro e praticamente reescrevi-o. SFTN foi publicado primeiramente em 2007 por uma pequena editora na California.

3.Eu imagino que você goste muito de música pois o livro tem muitas referencias musicais. Qual é sua banda/ cantor favorito?
Eu realmente tenho um gosto musical muito eclético e tenho conhecido ótimas bandas pelos anos por meio de meus alunos. Eu tenho que dizer, se eu tivesse que escolher uma banda ou cantor favorito, seria Bruce Springsteen porque ele é um excelente contador de historia e eu adoro historias!

4.Você ouve musica enquanto escreve? Se você tivesse que fazer uma playlist para o livro, quais musicas escolheria?
Eu escuto música – a maioria indie; Eu tenho um otimo amigo que me fez vários mixes e eu também escutei muito Pandora (radio online?) porque eu posso customiza-lo conforme meu humor do dia. Para uma playlist – eu na verdade tinha todas as musicas que citei no livro. Meu marido fez isso pra mim para o dia que o livro foi lançado.

5.Você cita alguns livros na historia. Você fez isso porque realmente são livros que os alunos estudam no ensino médio ou porque são livros que você gostava? Qual é seu livro favorito, ou tipo de livro favorito?
Eu realmente escolhi livros que os alunos estudam no 1º ano, que eu tinha que ensinar, como professora.  Como livro favorito, eu realmente tenho muitos e não posso escolher um só. Meu tipo favorito de livro é aquele que me faz rir e chorar – as vezes ambos ao mesmo tempo. Eu sou uma romântica, então adoro uma boa historia de amor.

6.Você tem um autor favorito?
Realmente amo John Green (Quem é você, Alasca?), Jonathan Tropper (Como Falar com um Viúvo e Plano B) e Richard Russo (Um Homem Quase Perfeito e Jogada Arriscada), mas tenho muitos escritores favoritos. Uma de minhas melhores amigas é um escritora – Tanya Egan Gibson e ela escreveu um romance fantástico chamado 'How To Buy A Love of Reading' e ela é provavelmente minha escritora favorita porque eu a conheço e ela é minha amiga e o livro dela é incrível.

7.Eu realmente amei o Drew! Teve algum amigo em sua vida que o inspirou? A personalidade, o modo de se vestir, o talento para o teatro?
O Drew foi baseado em diversos alunos que tive – um em particular, ele sabe disso e sempre ri, especialmente porque eu usei algumas das camisetas dele para o personagem.

8.Tem alguma parte do livro que você mais gostou de escrever? Qual seria a parte mais divertida e a mais dramática?
Eu gosto de escrever cenas com muitas pessoas e muito diálogos. Eu sempre me divirto escrevendo cenas onde descobrimos algo sobre o personagem principal e das pessoas ao redor. Quando se escreve em primeira pessoa, você não pode simplesmente dizer algumas coisas sobre um personagem porque é tudo da perspectiva do narrador e tudo precisa ser canalizado pelo ponto de vista dele. É por isso que é ótimo ter outros personagens falando – eles podem adicionar novas visões.

9.Qual é seu filme favorito? Ou qual ator/atriz que você sempre assiste ao filme que eles fazem?
Meu filme favorito, provavelmente é algo entre Beleza Americana – que é um filme fantástico – e Quase Famosos... Eu amo filmes dirigidos pelo Cameron Crowe. Eu assisto qualquer filme que ele faça. E eu amo ambos pois eu posso assisti-los sempre e sempre e ainda me ensinam algo. Eu adoro filmes considerados pequenos para os padrões de Hollywood, filmes que são sobre pessoas simples vivendo da melhor maneira possível. Mas devo admitir que realmente adoro filmes do falecido John Hughes, como A Garota de Rosa Shocking e Clube dos Cinco. Esses filmes realmente me 'definiram' como adolescente então são muito queridos por mim. E também gosto de filmes engraçados, com um fundo emocional, tipo Juno.
Tenho poucos atores prediletos. Assito qualquer coisa com Laura Linney (Simplesmente Amor) – a acho maravilhosa. E amo Michael Cera (Juno) e Jason Bateman (Coincidências do Amor). Eu passo por fases mas amo assistir filmes com atores que ficam cada vez melhores – Meryl Streep e Philip Semour Hoffman (MI3), por exemplo. E eu assisto a muitas séries de TV. Agora estou assistindo todas as temporadas de ' Friday Night Lights' é uma serie incrível, com um otimo roteiro.

10. Me fale sobre o seu novo livro 'Instructions for a Broken Heart'.
Uma pequena sinopse: "Três dias antes da viagem do clube de teatro a Italia, Jessa Gardner descobre o namorado no camarim com outra garota. Jessa recebe do melhor amigo um pacote entitulado 'As 20 Maiores Razões pelas quais ele é um Tremendo Babaca' que a instrui a fazer algo não-Jessa a cada dia da viagem. Divertido e emocionante, 'Instructions for a Broken Heart' mostra uma Italia mágica onde Jessa aprende que deve descobrir sobre a vida e os amores por ela mesma."
No meu terceiro ano de educadora eu levei 16 alunos para a Italia numa viagem de primavera. Nós nos divertimos muito e eu sempre quis escrever um livro sobre como uma viagem pode transformar uma pessoa e fazê-la pensar sobre a vida; Instructions foi realmente um romance divertido de escrever.

De todos os países que acolheram 'Songs for a Teenage Nomad' eu tenho que agradecer demais ao Brasil por todo o apoio. É um pais maravilhoso. Obrigada por tudo!

A Kim foi super fofa respondendo as perguntas e ainda descobri que ela gosta de filmes com Michael Cera :O E também que ela realmente gosta de tudo que ela citou no livro. O novo livro dela também parece super divertido, talvez eu receba pra fazer uma resenha - e estou torcendo por isso, porque deve ser bem legal ;)

Sobre o Blog

Vou esclarecer e comunicar algumas coisas em relação ao Hey Evellyn.
  •  Eu sempre tento fazer minhas resenhas de livro SEM revelação de enredo. É por isso que eu não costumo falar muito sobre os personagens e nem faço questão de colocar a sinopse do livro. Só faço um comentário geral pra tentar incentivar a leitura e instigar a curiosidade.
  • O blog agora é parceiro da editora Intrínseca e da editora Parêntese!
  • Eu troquei o layout do blog, mas continuo a procura de algo mais 'eu', então se cada dia que vocês vierem aqui tiver um topo diferente não se assutem!
  • Até o final da semana vai sair uma entrevista (meio maluca) que eu fiz com a Kim Kubertson – a autora de Songs for a Teenage Nomad.
  • Próximas Resenhas: Sussurro, Keeping You a Secret, Desculpa se te Chamo de Amor, Split by a Kiss (não necessariamente nesta ordem)

Eu Li: As Areias do Tempo (The Sands of Time)

Venho fazer resenha desse livro – que nada tem a ver com O Principe da Pérsia, embora também seja As Areias do Tempo, pois sou a primeira-fã de Sidney Sheldon desde que o conheci 4 livros atrás... Pra começo vou logo dizer escrever que esse não é nem de longe meu livro preferido de Mr. Sheldon, mas como adoro a forma que ele escreve e esse foi o ultimo que li, escreverei sobre o tal.

Esse livro se passa na Espanha em 1976, logo após o país voltar a ser uma democracia, depois de ficar um tempo na ditadura de Franco. Tá, até ai, é só Historia – e eu nunca fui muito entendida de Historia. Se você gosta de fatos históricos, guerras e tal, realmente leia esse livro, pois embora ele seja uma obra de ficção, foi baseado em fatos que realmente aconteceram, sabe, como aquelas teorias da conspiração que ninguém pode dizer se é verdade ou mentira. Então, o livro conta basicamente a historia de um líder do ETA – uma organização que lutava pelos direitos bascos – e seus comparsas que acreditavam com tanta fé nas suas ideologias que não mediam esforços pra alcançar o objetivo pretendido – seja fugindo da policia, roubando bancos ou explodindo bombas. Também fala sobre a questão da igreja, governo, unindo tudo com uma linha tão fina que só Mr. Sheldon poderia trançar.

Não sei se é o fato de eu estar muito acostumada a narrativa de Sid Sheldon ou se os textos deles são tão ágeis, dinâmicos, diretos que a leitura flui com muita facilidade. Eu comecei o livro meio 'desapontada' porque no inicio tem uma pequena explicação histórica – além do livro se passar a mais de 30 anos – e como eu disse, nunca me liguei muito nesses fatos, só o suficiente pra passar na escola – eu nem saberia dizer o que foi a Guerra Civil....

O que me surpreende a cada texto do Sheldon é que ele consegue ser rico em detalhes, sem se tornar cansativo (tipo Dan Brown), ele descreve o suficiente pra você se sentir na historia, mas não tanto a ponto de te deixar cansado. E também adoro a forma como ele consegue escrever sobre diversos personagens e entrelaçando-los de maneira muito plausível.

Sempre que chego ao fim de um livro dele, fico muito reflexiva, algumas vezes tenho que voltar a historia pra saber como ele conseguiu tornar 'aquilo' tão real. O fim desse livro foi realmente o mais inesperado de todos que já li dele. Alguns personagens não tiveram o final feliz que eu estava torcendo e ao mesmo tempo eu senti falta de mais historia. Eu queria saber o que ia acontecer com eles e o livro já tinha acabado!

Recomendo, pois além de Sid Sheldon escrever super bem, todos os livros dele que li tem uma mistura muito boa de ação, aventura, romance, um pouco de tragédia e uma pitadinha de comedia (bem pouquinha). Além disso, ele sempre trás questões a tona e nós faz pensar sobre alguns assuntos que embora presente pelo mundo, a gente não se liga muito.
- Sinto Muito. Não posso ajudá-la. Estou com a agenda tão cheia que desisti de ir ao banheiro há seis meses. Posso recomendar alguns advogados....
PS: Acho uma pena que a maioria das pessoas não leiam os livros dele por conta dos Titulos ou das Capas - que na maioria das vezes em nada acrescenta a historia. Nesta capa, que é da edição vira-vira, até tem relação. Não é chamativa - embora eu a ache bonita - nem muito trabalhada, mas ainda é melhor que dos livros VV da Nora Roberts.

Desejo de Quinta #4

Dessa vez escolhi alguns 'lançamentos' e outros que já quero ler a algum tempo, mas o $$ não me encoraja a compra-los.

1 – A Garota Americana – Esse é mais um dos livros da Meg Cabot que estou louca pra ler desde que li uma resenha da Pam. A historia me pareceu super fofinha, cheia de aventuras com romance e um enredo que a Meg sempre sabe criar pra nos envolver. O livro ainda tem listinhas e eu adoroo listas (jura?).

2 – Mad Love – Esse é o novo livro da Suzanne Selfors, a autora de Coffeehouse Angel – que eu ainda não li, mas meu ebook ta aqui encostado. Fiquei super feliz quando vi esse lançamento. A historia é sobre Alice, a filha de 16 anos da autora Best Seller de livros de romance (que eu logo imagino uma Meg da vida). Mas a vida da uma volta quando a mãe é internada secretamente por conta de uma doença mental e ela tem que fingir que nada esta acontecendo. Chega o dia que ela se vê sem grana e então te que escrever um livro – em nome da mãe – pra conseguir 'angariar fundos'. E o livro precisa ser um sucesso, claro. Então ela conhece Eros, que jura ser o Cupido em pessoa e insiste a ela que escreva a historia do romance entre ele e Psiquê. Mas o probleminha é que Alice não acredita em Cupido... e então a historia se desenrola!

3 – Instintos Crueis – esse é o primeiro livro da série Need. Conta sobre Zara, uma garota que tem uns problemas de fobias e jura que tem um cara a perseguindo, mas – pra variar – ninguém acredita e acham que é mais uma das neuroses dela. Aí a mãe dela a manda pra morar com a avó no Maine, a fim de deixá-la mais sã. Só que lá, as coisas se revelam realmente verdadeiras e algo perigoso e não-humano parece mesmo estar perseguindo-a. O livro garante suspense, romance e uma criatura que ninguém nunca pensou poder temer...Uhhh

4 – The Darlings Are Forever – Esse livro é o novo da Melissa Kantor e nem foi lançado. Eu gostei da historia que é sobre amigas que se separam e vão estudar em diferentes escolas por NYC. Elas prometem manter a amizade, mas como isso fica difícil, elas começam a se questionar se a amizade delas realmente pode enfrentar barreiras. Gostei disso, chega um momento na vida, quando a gente toma rumos diferentes dos nossos amigos, que realmente surgem perguntas assim, se ainda é possível manter uma amizade mesmo indo por caminhos tão diferentes.

5 – A Música que Mudou a Minha Vida – Esse é um livro que está na minha lista a tanto tempo.... Mas o precinho dele não me permite comprá-lo. Só li coisas boas a respeito da historia de Audrey, que termina com o namorado e então o cara vai lá e faz uma música falando dela. A vida dela da uma guinada né.... Quero ler este livro principalmente pela relação com a música e por ser divertido, leve e contagiante!

Eu Li: Songs For a Teenage Nomad

Li este livro depois que a Kim Culbertson - autora, me mandou um eBook. Eu estava querendo ler desde que vi o nome do livro – e a relação com música. Bem, o livro é narrado pela Calle, uma moça de 14/15 anos que vive se mudando com a mãe a cada vez que ela começa/termina um relacionamento. Ela está na ninth grade que é o nosso equivalente ao primeiro ano do ensino médio.

Logo no inicio do livro, a Calle me pareceu meio introspectiva e ate um pouco triste – mas ela tem lá seus motivos, uma vez que não consegue ficar parada num lugar só, fazer amigos e tudo mais. No inicio é aquela típica garota americana que se sente feia e não tem auto-estima. Ela inclusive se sente inferior em relação a mãe na questão da aparência, mas em compensação ela não reclama – muito – disso. Ela é do tipo: sou assim mesmo, e daí? Goste de mim como sou ou não goste... e isso é um ponto positivo na nossa protagonista. Não que ela não queira ser um pouco mais 'pop' mas ela se aceita do jeito que é e não faz disso um big deal. No decorrer do livro, você percebe como ela amadurece – embora eu sempre tenha a achado madura pra idade – e ela tem tiradas bem irônicas e coerentes.


O inicio dos capítulos são muito legais, com trechos do 'diário' que a Calle escreve. Eu, muito tontamente, demorei pra perceber que cada capitulo tem o nome de uma música – até porque algumas eu não conhecia, e ela também cita o nome do cantor. Eu só tive certeza lá no cap. 14 com o nome de Complicated (Avril Lavigne)... rs

O livro tem muitas referencias musicas, fica até difícil citar todas, mas vai de Coldplay a Ben Harper, Green Day a Jack Johnson e The Who. Isso eu gostei bastante pois também adoro música, as vezes elas simplesmente dizem tudo que nós estamos vivendo. Também fala um pouco de filmes e livros.

Eu amei Drew e Alexis. Drew é o melhor, ele sempre diz as coisas mais interessantes, tem uma personalidade super definida e é aquele tipo amigo que diz as coisas certas em qualquer hora. Sem contar que ele tem um estilo bem legal – ele é ator – e sempre usa umas camisetas com frases engraçadas (que devo confessar, algumas eu não entendia, afinal , tem coisas que só fazem sentido em inglês). E tem o Eli, que é o aspirante a comediante do grupo e ele sempre solta umas piadinhas bem engraçadinhas, e eu ficava lembrando a minha época de colegial, imaginando meus amigos. Porque em um grupo sempre tem aquele cara engraçado, que adora fazer piadas - é assim nos EUA ou qualquer High School pelo mundo.. Algumas piadas eu não entendia/não achava graça, mas acho que é por conta que o senso de humor americano não é muito parecido com o nosso. Bem, achei todos os personagens legais, mas minha preferência por Drew me fez sentir falta de 'mais participação dele'.

E tem o Sam, que sinceramente, eu não consegui entender muito bem. Passei o livro todo tentando capturar a essência dele, ver os motivos que o levavam a ser tão invasivo, mas não deu - uma vez que ele não era nem um vampiro, ou anjo, ou qualquer tipo de mito. Ele só tinha ações que não condiziam com o que ele dizia. Ele me pareceu meio 'sem rumo' a maior parte do livro. Eu sabia que ele tinha algum segredo, mas mesmo depois da revelação eu – como a Calle – não achei que era motivo suficiente pra todo comportamento estranho dele. Eu só consegui virar team Sam no capitulo final!

E o final... foi chocante! Os últimos capítulos do livro foram os mais intensos, muitas coisas acontecendo. Eu ficava triste, feliz, com raiva, com pena, feliz de novo... Mas realmente o penúltimo capitulo foi um baque e o final foi... Surpreendente, eu quase chorei, porque não foi um final feliz típico, foi um final... Final. Nada de happily ever after, mas foi o ideal pra fechar bem toda a historia do livro.
(falando sobre o baile de Dia dos Namorados que vai acontecer)
- Ah, eu vou. - Drew fala.
- Com quem? - Sara pergunta. - Você precisa ter um par ou eles não deixam você entrar.
- O Gremio Estudantil é tão extremista... Isso é tão idiota. Não sei como eles conseguem continuar com isso.- Toby murmura.
- Eu vou levar Greta, minha boneca sexual inflável. Vamos ver se eles não me deixam entrar. - Drew sorri. Toby ri tanto que quase cospe cerveja em cima da mesa. 
*tradução livre
Então eu espero que alguma editora lance o livro por aqui um dia pois é bem bacana e se você consegue ler em inglês, leia! Não precisa de um nível muito avançado pra entender.

Gente, eu queria que minhas resenhas ficassem menores, mas eu acabo me empolgando demais e escrevo muito... se vocês acharem muito chato me avisem! E thanks a Kim C. por ter me enviado o livro =)

Dia do Leitor

Eu fui indicada pela Kakau do Geek Thing  e também pela Camila para ganhar este selinho do Dia do Leitor - que foi dia 07 de Janeiro - mas só estou postando agora, pois não estava em casa ;)
Este selo foi criado pela Priscila ;) Obrigada por me indicarem meninas!

As regras são: linkar a pessoa que te indicou, responder quatro perguntinhas e indicar 7 outros blogs para ganhar esse selo também!

1. Quando e como se tornou um(a) leitor(a)?
Eu não lembro ao certo, mas acredito que desde muito cedo. Sabe, sou filha de professora e desde que me entendo por gente minha mãe compra livros pra mim. sério, ela comprava muitos livros de historias quando eu era pequena... E eu também estudei num colégio que tinha uma 'leitura obrigatória' para fazer prova, isso desde a 1ª série, então vou contar a partir dos meus 6/7 anos...

.2. Lembra do primeiro livro? Se lembra, diga qual.
Poxa não lembro... Mas minha mãe comprava umas coleções que tinha livro e fita K7 (rs, eu sou dessa epoca) narrada pela Xuxa... Então, eu lia esses clássicos infantis como: Cachicnhos Dourados, Cinderela, Branca de Neve...

3. Como todo dia é dia do leitor, quanto tempo de leitura diária? Quando e onde costuma ler?
Eu não sou uma pessoa organizada - embora acho que deveria, pelo menos pelo meu signo - então não tenho uma rotina de leitura. tem dias que eu não leio, outros eu passo mais de 5 horas lendo direto... Depende do meu estado de espírito, disposição, empolgação com o livro... Enfim, mil fatores externos. E eu leio, quando estou em casa, deitada na cama ou no sofá...

4. Leitura do momento?
Terminei de ler  Songs For a Teenage Nomad no fim de semana e vou começar a ler 'As Areias do Tempo' do Sidney Sheldon

Gente, como já passou faz um tempinho, e vi a maioria dos meus amigos fazerem vou indicar só alguns que notei ainda não terem feito:
Ah, aproveitando pra dizer que mudei o layout daqui... Não tá ainda 100% como eu gostaria, mas achei esse mais fofinho e personalizavel! Além de ter um fundo mais discreto...

Desejo de Quinta #3

♫ Hoje é quinta-feiraa ♪ ... Ok, parei. Dia de vir com mais alguns livros da minha lista sem fim!

1 - Six Steps to a Girl – esse livro é o primeiro de uma série de 3 livros. O que mais achei legal em relação ao livro é que é um dos poucos livros teen que é narrado por um garoto, Luke, que está in love por uma garota chamada Eve – e eu adoro personagens com nome Eve só porque lembra meu nome, ok? Eu li um pouco o 1º capitulo e achei a narrativa muito interessante, bem rápida.

2 - Cidade dos Ossos – eu sou uma pessoa medrosa. Esse livro não iria pra minha lista porque desde a primeira vez que ouvi falar, só pelo nome, me deu muito medo dessa série. Mas com tantos comentários positivos eu tive que deixar meu medo de lado e aceitar que Sim, eu preciso ler CO. Sem contar que se a própria dona Meyer disse que ia abandonar Edward e Jacob pra ficar com Jace... Então eu preciso conhecer esse cara!

3 - Prada & Prejudice – estava eu, navegando pelo Amazon.com, fazendo compras babando nos livros, quando dou de cara com isso! Primeiro a capa chamou a minha atenção, como boa sapatrólata que sou, depois vem o nome, que lembra o livro/filme mais amado de todos os tempos. Corri pra ler a sinopse e descobri que é uma espécie de releitura do clássico de J.Austen. Começa nos dias atuais, quando Callie resolve que quer abalar na escola e compra saltos Prada. Mas ela calça o sapato e é transportada de volta ao século XIX. A historia promete grandes aventuras e muita emoção, ainda mais quando ela conhece o Mr. Darcy contemporâneo(?) Alex, que é o prejudice em pessoa!

4 - Ninguém Como Você – eu vi esse livro numa resenha que a Pam fez. Logo gostei. Ela falou bem do livro, mas depois vi algumas pessoas reclamando que a personagem principal era meio vazia... Mesmo assim não perdi a vontade de ler pois a historia me pareceu tão interessante e esse titulo... Me lembra a musica de Juno – Anyone Else But You...ahhaa

5 - How Not To Be Popular –  nas minhas 'andanças' pelo Amazon, acabei esbarrando nesse livro da Jennifer Ziegler. Aproveitei pra ler o primeiro capitulo e achei a historia super bem desenvolvida. Conta sobre o plano de Sugar Magnolia – sim, esse é o nome da protagonista e narradora – para se tornar a pessoa mais 'não popular' da escola. Ela resolve fazer exatamente o contrario do que a gente lê nas revistas sobre 'como se tornar popular' na intenção de afastar qualquer possível amizade, pra depois não ter que sofrer quando se separasse... Acontece que ela ta cansada de tanto se mudar e não poder criar laços afetivos com os amigos que conhece, então ela resolve que dessa vez ela não quer fazer amizades! Ela só quer cumprir o dever de ir a escola e nada de criar vínculos que serão cortados quando os pais resolverem se mudar pela 3ª vez no ano... Pra vocês terem noção do drama, ela está indo pro ultimo ano do colegial e essa já vai ser a 10ª High School que ela frequenta! Imagina isso? Eu amei a Sug Maggie! Ela tem um senso de humor bem acido que eu acho super divertido.

Expectativas Literárias 2011


Este meme foi criado pela Nat Puga. Eu fui indicada pela Má a-Literata.

Meta de leitura: eu comecei o ano pensando grande, algo em torno de 70 livros. Mas como fiquei com uma preguiça crônica literária, achei melhor baixar minha meta pra algo mais alcançavel pra depois não chorar por não conseguir, então minha meta tá pequena: 30 livros
Primeiro do Ano: Tesouro Secreto da Nora Roberts
Gênero que mais vou ler: YA
Gênero que menos vou ler: Ficção Cientifica e Biografias.
Lançamento Internacional mais aguardado: But I Love Him da Mandy Grace e Jessy ♥ NYC da Keris Stainton
Lançamento Nacional mais aguardado:  Firelight, Hex Hall, Elixir, The Karma Club, Insatiable, L.A. Candy
Lançamento livro brasileiro mais aguardado: Vou ter que copiar a Literata e dizer que aguardo o livro da Mandy Porto, Sussurros de uma Garota Apaixonada. Desde que vi a capa e li a sinopse me interessou!
Continuação de Saga mais Aguardada: Torment, porque ficou muita coisa inexplicada em Fallen!
Final de Saga mais Aguardado: Noite Eterna, preciso saber como vai desenrolar aquele nó...
Próximas compras: Não posso nem pensar em comprar, mas diria que quero muito Strange Angels, Halo e Sussurro - além dos que eu sempre cito no desejo de quinta ;)
Indico os seguintes blogs:
Vivi - Livros da Vivi
Vanessa - This Adorable Thing
Andresa - In Bookshelf

Eu Li: Tesouro Secreto (Hot Ice)

Ler Nora Roberts foi muito interessante. Esse é o primeiro livro que leio dela, então não sabia o que esperar em termos de narração, mas eu tinha grandes expectativas pois uma autora que já publicou mais de 160 romances traduzidos ao redor do mundo, não se pode esperar menos.

Eu demorei mais do que gostaria pra ler esse livro – 3 dias, não por se tratar de uma historia ruim, arrastada, mas porque uma preguiça crônica me abateu e eu não consegui ler tudo de uma vez. É um livro pequeno, que com certeza da pra ser lido em 1 dia se você não tiver mais nada pra fazer quiser.

Pra começar tenho que dizer que desde o principio eu amei o casal protagonista. Tanto Douglas Lord quanto Whitney MacAllister tinham personalidades fortes e atitudes convincentes e não foi difícil gostar deles. Como dupla eles funcionaram perfeitamente, eu podia imaginar tudo se passando como um filme na minha cabeça. Nora narra os detalhes com precisão, não ao ponto de deixar cansativo, e ao mesmo tempo a agilidade dos diálogos garante uma boa harmonia. O relacionamento entre eles no decorrer do livro também era algo pra se apreciar, os diálogos eram sempre cheio de sugestões, algo no estilo toma-la-da-cá, sempre com um falando, o outro rebatendo na mesma intensidade e deixando a historia toda muito fluida.

Gostei muito da tradução, embora não conheça o original. No início fiquei incomodada com o excesso de benzinho, querida e maravilha com que Lord frequentemente chamava Whitney, mas não sei se isso foi culpa da tradução (que eu não sei quando foi feita e nem imagino que palavra era usada em inglês). Acredito que também tenha a ver com o fato do livro ser antigo, afinal, foi escrito em 1987, mas sempre que eu lia o benzinho não conseguia deixar de imaginar um malandro bem carioca dos anos 80, usando um chapéu panamá, roupa branca e sambando na Lapa! Só que depois de uns tanto de benzinho pra lá, querida pra cá, você acaba se acostumando com o modo que ele fala – que alias é super conveniente para o personagem – e nem liga mais pra isso.

Em alguns momentos do livro, tenho que admitir, eu não conseguia mais encará-lo como um romance com aventura e ele me parecia um livro um tanto quanto erótico. Quer dizer, provavelmente é culpa da minha mente super criativa, mas tinha partes que eu lia e achava que tinha um erotismo, não explicito, mas de algum modo eu sabia que ele estava ali...

Ah, e sobre o final... Foi realmente arrebatador! Não foi como se eu não esperasse, porque de certa forma, em um romance você tem expectativas sobre como o final deve ser, mas eu fiquei surpresa como ele foi desenvolvido, mantendo a personalidade dos protagonistas mas mesclando com as formulas de final ideal que a gente já espera e conhece. Nas ultimas paginas fiquei eufórica pois o modo que tudo se desenrolou foi muito interessante! Agora um trechinho:
- Já ouviu falar na expressão o seguro morreu de velho, benzinho?
- Com um pouco de sal, eu comeria o tal seguro, no momento. - Ela olhou de cara feia as ponta dos dedos do parceiro no peitoril da janela.
Então, se você nunca leu Nora Roberts por puro preconceito porque os livros dela tem nomes de músicas do  Reginaldo Rossi - o que, devemos deixar passar, pois o nome original desse livro passa longe de Tesouro Secreto, embora esse nome também se encaixe perfeitamente a historia, recomendo que você dê uma chance aos livros de sra. Roberts porque ela é mesmo uma excelente escritora...

Livros Diferentes, Mesma Foto de Capa!

Pesquisando por aí acabei achando livros diferentes que tem a mesma foto de capa. Alguns ainda fazem um trabalho diferente na imagem e nem parece a mesma foto, mas outras parece que só mudaram o nome do autor e do livro.
O primeiro livro, Unpretty da Sharon Carter Rogers foi lançado em setembro de 2008. O When the Devil Whistles do Rick Acker foi lançado depois, outubro de 2010. Percebe-se que a moça da foto é a mesma mas está mesclada com uma outra imagem de um prédio.
O Ruff Love da Susan Garrett é de 2002 enquanto o How to Steal a Dog da Barbara O'Connor de 2009. Nesse eles nem mudaram nada, só inverteram a posição da foto, mas até o amarelão é o mesmo!
Aqui temos o primeiro livro da série de Bree Despain, the Dark Divine, lançado no fim de 2009 - fundo preto, moça enrolada numa organza, pele pálida. Exatamente  a mesma foto que a Galera Record usou para a nova edição do livro de Meg Cabot, Assombrado, da série A Mediadora, que eles lançaram em agosto de 2009.
A foto original da capa de Para Sempre da Alyson Noel, lançado em fevereiro de 2009 também foi utilizada de forma totalmente diferente, de um modo mais natural e invertida, para a capa de North of Beautiful da Justina Chen Headley também lançado em fevereiro de 2009. Muita coincidência, não? Imagina quando sairam os dois livros, praticamente ao mesmo tempo com a mesma foto de capa?
The Awakening da Angela E. Hunt foi lançado em julho de 2004 utilizando a mesma foto de capa do livro da Deborah Addington, Fantasy Made Flesh, lançado um ano antes, em julho de 2003.

O que vocês acham dessas coincidências? Qual capa vocês acharam que ficou melhor? Se vocês sabem de outros livros que usam a mesma imagem de capa, me avisem no comentários!

Eu Vi: O Livro de Eli (The Book of Eli)

Vim falar desse filme que assisti hoje. Não é lançamento nem nada, mas eu já estava com o filme aqui em casa a tempos e só hoje eu resolvi ver. Antes de tudo, devo dizer que sou fã do Denzel Washinton e gosto de praticamente todos os filmes que ele faz, mas talvez seja só porque ele só faça bons filmes....

Pela sinopse, nós ficamos sabendo que o filme se passa num mundo pós apocalíptico – e eu, na realidade, não sou muito fã de historias pós apocalipse... Não por medo, mas porque sempre tá tudo um caos tão grande que me deixa um pouco triste pensar que isso pode acontecer um dia. O inicio do filme me lembrou bastante o 'Eu Sou a Lenda' do Will Smith – outro que eu amo – justamente por se tratar de um cara que fica 'vagando' por um mundo onde ele está praticamente a mercê da própria sorte. Mas logo depois você percebe que nesse filme, o personagem de Denzel, Eli, não está sozinho no mundo. O mundo está aos pedaços, caos total, mas ainda existem outros seres humanos vivos.

Eli é um cara bem determinado e destemido, ele encara qualquer parada e a grande missão dele é proteger um livro sagrado (que nós conhecemos pelo nome de Bíblia Sagrada) e levar esse livro a um lugar seguro que lhe foi informado por 'uma voz na cabeça dele'. Ele segue nessa viagem para levar o livro já faz uns 30 anos – o que vamos e convenhamos, só alguém muito determinado e persistente faria.

Eu gostei muito do filme, ele mostra um mundo extremo e também a lição que a fé pode mover montanhas e salvar a humanidade, pois tem um outro personagem que está disposto a tudo para conseguir pegar o livro de Eli e 'dominar o mundo' com o conhecimento das palavras que contem o livro. De uma outra visão, o filme fala sobre a importância da leitura para o ser humano (Nesse mundo muitas pessoas nem sabem ler) – eles falam sobre o livro sagrado, mas poderia ser qualquer livro, qualquer leitura que aumente o conhecimento sobre determinado assunto. No final eles até mostram uma biblioteca como basicamente a 'fonte' para a reconstrução do mundo, o modo de salvar a humanidade da confusão que ela se encontra.

É um filme que fala sobre (não só em Deus, mas de maneira geral, na vida, nas pessoas, sem si mesmo), fala da biblia, mas não é necessariamente um filme sobre religião. Ele cita religião, mas é fundamentalmente um filme sobre fé e o que ela pode fazer por nós. O final me deixou um pouco triste, mas concordei que foi o final ideal para o filme, pois de outra maneira, a historia toda não teria tanto impacto. É o tipo de filme que ao final, você percebe como as peças são encaixadas e sente vontade de voltar novamente ao inicio pra confirmar tudo. Sem contar que ao final fica uma questão que não era mesmo pra ser respondida, mas que faz você pensar: 'Será que....'

Enfim, é um filme muito bom que eu recomendo!