Vivi leu: Por Isso a Gente Acabou (Why We Broke Up)

Finalmente eu acabei de ler Por isso a gente acabou. É. Demorei. Procrastinei. Mas aqui estou (na verdade a Eve ameaçou me “despedir”).

Por isso a gente acabou foi escrito por Daniel Handler, o Lemony Snicket da famosa série “Desventuras em série” (que eu não li ainda). Foi lançado pelo selo Cia. das Letras (que hoje é o selo Seguinte) da Editora Companhia das Letras.

Diferente das demais histórias que estamos acostumados a ler, em Por isso a gente acabou já sabemos que não haverá um final feliz para o casal de adolescentes Min e Ed.
Minerva Green é diferente das meninas da sua idade, apaixonada por cinema Cult e café, ela é inteligente e tem idéias um tanto inusitadas. Ed Slaterton é o típico bonitão da escola, co-capitão do time de basquete e um grande pegador. Ninguém esperava a formação desse casal por conta de suas diferenças, mas no dia do aniversário de 16 anos do Al, melhor amigo de Min, eles se encontram e ali começa uma breve história de amor.

O livro é na verdade uma carta de Min para Ed, onde ela decide devolver todas as lembranças que ficaram do relacionamento. Ela guardou todas as possíveis memórias dos poucos dias que ficaram juntos (5 de outubro a 12 de novembro), desde as tampinhas das cervejas que tomaram no dia em que tudo começou aos guardanapos rabiscados e bilhetes. Na carta Min descreve como tais objetos fizeram parte da história deles e também como o relacionamento já dava sinais de que acabaria. Ela chega a destacar momentos onde realmente deveria ter ido embora e deixado o Ed, mas as coisas do coração não são tão simples assim, mesmo sabendo que não acabaria bem, ela estava cada dia mais envolvida.
Estou contando por que a gente acabou, Ed. Estou escrevendo, nesta carta, toda a verdade sobre o que aconteceu. E a verdade é que, porra, eu te amei demais.
Além do relato de Min temos as belíssimas ilustrações de Maira Kalman ao longo do livro, o que deixa a leitura ainda mais agradável.


Eu gostei da Min, é uma garota realmente inteligente e diferente das outras, apesar de ter se envolvido com o cara “errado” não a detestei por isso, todo mundo erra, ainda mais quando é jovem. O Ed me irritou em vários momentos, principalmente com a sua mania de se achar f*dão: “Esse cinema é coisa de gay”, “Ser bom em matemática é coisa de gay”, “Tomar café com creme é coisa de gay”! Sério! Irritante... tanto que a Min o proíbe no livro de dizer a palavra gay. Mas é bem coisa de carinha jogador de basquete que se acha, ele tem vergonha até de provar as coisas porque seus amigos podem ver e achar gay. Com a Min ele se permite conhecer coisas novas, viver um pouco desse mundo que ele ignora e lá no fundo ele gosta das novidades. Mas a sua essência não é essa e foi por isso que eles acabaram.

E o Al não poderia ficar de fora, apesar de não ser o foco da história, ele acrescenta muito ao enredo. É aquele amigo gentil, que tem mil coisas em comum com a Min, que faz tudo para deixar a amiga feliz. Al é apaixonante! Só a Min não percebe isso ¬¬
- Ciúmes? Eu nunca saí com o Al. Ele é meu amigo, só amigo. É diferente.
- Tudo bem, não é ciúme, mas só acho isso estranho, é isso que eu quis dizer.
- Porque ele não é nem nunca foi meu namorado.
- Se ele não é gay e você sempre andava com ele, é porque ele queria ser. Ou é namorado ou quer ser namorado ou é gay. Só tem essas opções.
A história não é inovadora, mas narrada de uma maneira espetacular com doses certas de humor e ironia. Fiquei curiosa para saber mais sobre a mãe do Ed, mas entendo que pelo relacionamento ser tão breve a história familiar não tenha se aprofundado tanto. Ah, e não entendo como os pais nos livros são tão liberais, se a Min fosse minha filha não ficaria tanto tempo na casa do namorado e muito menos perambulando pela cidade tarde da noite!

Todo mundo já teve o coração partido alguma vez na vida. Apaixonamos-nos pelas pessoas erradas, fazemos coisas tolas por quem não merece. Faz parte, isso acontece na adolescência e na fase adulta também, pois somos seres passionais. Viver sem estar apaixonado é muito chato, temos que nos apaixonar, nem que seja por um personagem fictício de um livro (rs).

Curiosidades:

 Pesquisando sobre o livro descobri que Why We Broke Up será (ou já foi?) adaptado para o cinema! A atriz que fará a Min será Hailee Steinfeld. Mas as notícias que encontrei são antigas, do início de 2012. Alguém aí sabe alguma novidade sobre o filme? Não deixe de me contar.

2 – Min adora filmes cults e faz referências a eles o tempo todo. Me senti muito burra por não conhecer nenhum dos filmes (olha que eu vejo Telecine Cult, hein) e fui pesquisar sobre eles no tio Google. Adivinhem o que descobri? Eles não existem, são fictícios! Ufa... 

3 – Postei no face um outro quote legal do livro, quem quiser ler, só clicar aqui.

18 comentários:

  1. Eu tenho vontade de ler esse livro, mas acho que não conseguiria terminar a leitura, parece algo penoso,e cansativo..
    Mas gostei da resenha, e se der coragem algum dia, vou ler ^^

    Fernando
    http://novelodeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho muita vontade de ler esse livro, mas ele ta muito caro. Não vou ler ele antes de acontecer uma promoção.

    Beijos,
    Mandi - Book and Cupcake.

    ResponderExcluir
  3. A Amanda falou tudo aí em cima: eu quero ler, mas ele tá sempre caro HAHAHA. Acho engraçado quando leio resenhas desse livro, porque ele me lembra muito algo que escrevi muito tempo atrás. Enfim, me parece tão sutil e lindinho que eu nem diria que é do mesmo autor de Desventuras (livro que, por sinal, eu detesto). Se um dia eu achar ele baratinho por aí.. :)
    Beijocas

    http://nossosromancesadolescentes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Êh!!!!

    Finalmente minha colunista apareceu! Não será mais demitida (por enquanto - Muaghaahahhahaha - okay, não me leve a sério!)

    Ai amiga, sabe que eu tb quero ler, mas juto que eu imaginava que era um namoro de anos sabe? Tipo, ela tem tantas lembranças.. de pouco mais de 1 mês. ACho engraçado como pouco tempo pode ser tão intenso.

    Achei legal os quotes pq dá pra ver a narrativa.. É uma 1ª pessoa com 3ª huahauhau

    Ed me pareceu legal mas essa coisa de achar tudo gay é uma chateação (e, e daí se é gay?)!
    E acho que pais nos livros são liberais pq adolescentes presos dentro de casa não rendem uma historia! rs
    Mas acho que é principalmente pela questão cultural e acredito que nesses países as coisas são assim pais-e-filhos.

    Bem, espero mais resenhas, porque adoro-as!

    bjs

    ResponderExcluir
  5. já ouvi falar maravilhas deste livro, mas ainda não tive como ler
    parece ser interessante
    e eu ri com essa história dos filmes serem fictícios! hahaha
    na verdade não é muito legal se apaixonar por um personagem de livro :P

    ResponderExcluir
  6. bacana o post.
    to te seguindo me segue tbm?!
    beeijo

    ResponderExcluir
  7. oii Vivi

    já tinha lido o post, mas só agora deu pra comentar^^
    parece ser um livro bem divertido, e também tive a impressão que o garoto é bem "humilhado" nessa história toda... tipo de que desperdiçou a chance com uma garota legal.
    adorei a resenha e as imagens devem ser incríveis!

    megaa bjoo
    ;**

    ResponderExcluir
  8. adorei o post, fiquei curiosa e adivinha??Mais um para meta de leitura desse ano.aiai!
    Beijos.

    http://livrosobaluzdalua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Vivi,
    O livros parece conter uma leitura gostosa, sério, gostei da resenha, parece se tratar de algo simples, porém interessante.
    Bjos.
    Rafa
    Blog Melody
    http://rafaacarvalho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. VejaBlog
    Seleção dos Melhores Blogs & Sites do Brasil!
    http://www.vejablog.com.br

    Parabéns pelo seu Blog!!!
    - Hey Evellyn! -

    Você continua fazendo parte da maior e melhor
    seleção de Blogs/Sites do País!!!
    - Só Sites e Blogs Premiados -
    Selecionado pela nossa equipe, você está entre
    os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

    O seu link encontra-se no item: Blog

    http://www.vejablog.com.br/blog

    - Os links encontram-se rigorosamente
    em ordem alfabética -

    Pegue nosso selo em:
    http://www.vejablog.com.br/selo

    Um forte abraço,
    Dário Dutra

    http://www.vejablog.com.br
    ....................................................................

    ResponderExcluir
  11. FIZ!!!!!!!!!!!

    http://mdemulherzinha.wordpress.com/

    RS

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Noossa adorei conhecer esse livro, geralmente essas capas sutis são as que mais me chamam a atenção para ler a sinopse e conhecer um pouquinho melhor a narrativa *-*
    Não conhecia a história e sua resenha despertou meu interesse imediato em lê-lo *-*
    Adorei!

    Beijos
    http://literarioecultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. A Eve ameaçou te despedir HUAHSHUH já comecei o post rindo xD

    Quando lançaram o livro, eu estava doida pra ler. Mais pelo autor do que por qualquer outra coisa! Acho que Desventuras tem umas sacadas muito interessantes e imagino que esse não seja muito diferente.

    Sim, homens tem essa mania de "blabalbal gay" e já deu pra perceber que é universal HAHAHA O meu namorado não fala "gay" mas ele é do tipo "Mor, coloca um casaco q tá frio lá fora." "Casaco? Macho que é macho não sente frio" HUAHSUAHSUHAUHSUHAU esse tipo de besteira xD

    E nossa, eu ia ter a mesma vibe que você de "Nossa, ela está citando filmes que eu não conheço. PRECISO ver todos agora" Porque teve alguns livros e algumas músicas que eu me senti obrigada a descobri depois de ler As vantagens de ser invisível HAHAHA

    Eu tô lendo um livro de 2 mil pág agora :( ou seja, vou demorar mil anos pra ler qualquer outro AHUSHAUSUAHUAU mas quem sabe ainda esse ano xD eu leio Por isso a gente acabou.

    ResponderExcluir
  15. Oi Vivi e Eve!
    Estou doida para ler esse livro, por diversas razões: a história parece ser bem legal, as ilustrações são muito convidativas, e claro, pelo autor!
    A Min parece ser uma personagem bem interessante; e o Ed parece ser exatamente o típico garoto bam bam bam do colégio, que acha que está acima de todos, que coisa mais chata esse negócio de ficar falando que tudo é gay uahsuahsuhas...
    Gostei muito da resenha, e quero ler em breve esse livro!
    Beijos, Nathi
    @bookswonderland
    Books in Wonderland

    ResponderExcluir
  16. aaaaai céus, preciso já desse livro, adoro esse tipo de história onde personagens de "mundos" diferentes ficam juntos,ou não ficam por muito tempo como acontece nesse livro, só por ler a resenha já to gostando da historia *-*

    ResponderExcluir
  17. Mais um livro fantástico que como sempre , ainda não chegou a Portugal . Dá uma vontade enorme de pegar o próximo avião e ir morar pro Brasil . Alguém por aí que me queira acolher ? *-*
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  18. Oi Eve,
    Achei esse livro muito fofo por um tempo queria muito, muito, muito, daí depois desisti
    de querer e tal. Mas, a sua resenha ficou tão legal que talvez eu até volte a querer ler esse livro um dia. Até porque, todo mundo já teve o coração partido alguma vez na vida e eu gostaria mesmo de saber como a protagonista lidou com isso. Achei a capa e as ilustrações uma fofura só.
    Beijos

    ResponderExcluir

- Adoro saber a opinião dos leitores! Deixe seu comentário e eu responderei no seu blog, mas nada de comentários ofensivos hein?