Eu Li: De Repente (Suddenly Royal)

Fiquei interessa em De Repente quando recebi um email de news da editora Pandorga há algum tempo. Solicitei o livro na época, mas ele nem havia sido lançado então não estava certa que o livro seria enviado depois. Acordei no feriado com minha mãe me entregando um livro surpresa e fiquei mega empolgada quando vi qual era. Resolvi começar a leitura imediatamente, uma vez que queria algo fresco para o feriado e esse livro me pareceu ideal. 

O livro é narrado em primeira pessoa pela nossa protagonista real Samantha Rosseau. Sam, como gosta de ser chamada, é aluna de pós-graduação numa universidade em Minnesota, onde também leciona aulas e  trabalha num centro de reabilitação de aves. Sam é bióloga especialista em pássaros e vivia sua vida entre o trabalho, os estudos e os cuidados ao paidastro doente. Tudo muda quando a universidade recebe a visita do príncipe e sua tia e por mais estranho que possa parecer, eles querem se encontrar com ela. Sam pensa se tratar de algum tipo de doação que a família real de Lilária pretende fazer ao seu programa com pássaros, mas como o nome do livro sugere, ela acaba descobrindo que na verdade, faz parte dessa realeza. Sam é uma duquesa perdida e a família real está em busca de membros espalhados pelo mundo (uma coisa bem Anastasia). Passado o choque inicial e vendo a confusão que sua vida se tornou por apenas continuar fazendo o que sempre fez, Sam aceita o convite da Duquesa e o Príncipe Alex para se mudar para Lilária e reassumir as terras e responsabilidades de sua herança familiar.

Pra começar, devo dizer que o livro cativa logo nas primeiras paginas porque a narrativa da Nichole Chase é realmente muito boa. É daquele tipo que parece que você está ouvindo um relato de uma amiga. E Sam é maravilhosa porque ela tem os pensamentos que qualquer um teria, além de ter um sarcasmo afiado - e eu adoro isso. Sam bem que tenta levar uma vida normal, mesmo quando toda a imprensa começa a persegui-la querendo saber mais sobre a duquesa americana, mas vendo que tudo estava mudado pelo simples sobrenome de sua família, ela decide encarar o desafio de ir pra outro país e fazer parte da realeza. Achei especialmente interessante o fato de Sam não ser a princesa de fato. Ela é uma duquesa e achei isso um frescor, já que histórias de moças que se descobrem princesas são mais comuns.

Li esse livro numa empolgação só. Não apenas Sam é uma ótima narradora e protagonista como o príncipe Alex... O que dizer sobre príncipe Alex? Ele é apenas maravilhoso, amigos! Confesso que minha imagem mental dele sempre foi algo entre príncipe Harry e aquele ator Chris Carmac, mas voltando aos aspectos relacionados a personalidade, nossa Alteza Real é muito fofo, inteligente, divertido e apaixonante! Eu quase não conseguia dar intervalos na leitura porque cada vez que o príncipe aparecia eu só conseguia ficar toda abobalhada e suspirar um 'ahhh, príncipe!'. Fazia tempos que não me encantava tanto por um mocinho. Ele é realmente um príncipe encantado.
— Samantha? - a voz de Alex trouxe minha atenção de volta para ele. — Ele está nos dando alguns minutos para conversarmos.
— Ah. - olhei para os olhos dele e fiquei sem palavras. De novo.
— Você diz as coisas mais profundas. - Alex riu suavemente.
— Fique quietinho, Alteza. - apertei os olhos.
— E então quando encontra alguma coisa para dizer, é sempre tão gentil. - Alex veio até mim e colocou o meu cabelo atrás da orelha.
O romance entre os dois é algo muito bom de acompanhar também. Assim que se conhecem, já notamos que rola ali uma tensão sexual entre eles, mas as coisas não são apressadas nem lotadas de drama como costumamos ver. Na verdade, eles desenvolvem uma relação de amizade (repleta de tensão, ok), que torna tudo entre os dois muito mais interessante de acompanhar. Também é de um enorme alivio notar que não existe um triangulo amoroso ali. Mesmo com o passado cabuloso de Alex, isso não é um fator determinante no envolvimento entre eles. Na verdade, eles só demoram a ficar juntos por questões de Sam em relação a exposição e ainda assim, é muito fofo perceber a paciência e dedicação de Alex a ela, a eles.

— [...] Isso significa que podemos ser amigos agora? Acho que vou precisar de algumas pessoas ao meu lado.
— Vou tentar por você. - ele passou os olhos pelo meu corpo e eu sacudi minha cabeça. — Por enquanto.
— Amigos não cobiçam os amigos.
— Eu disse que iria tentar. Não prometi nada. - ele sentou-se de novo em seu lugar e riu. — Tenho a impressão de que nossa amizade vai ter uma vida útil.
— Uma vida útil?
— No fim, ou você vai me detestar, ou vai acabar na minha cama. - seus olhos ficaram escuros. — E sei qual opção eu prefiro.
#sabemosondeissovaiparar
Também não posso deixar de citar os coadjuvantes dessa trama. A melhor amiga de Sam, Jess e o namorado são outros personagens muito interessantes e o pai de Sam... É linda a relação entre eles, me emocionou muito! O livro tem partes bem divertidas, mas em compensação as partes emocionantes me fizeram chorar de verdade. Na parte de Lilária, adorei o assistente de Sam, Chadwick e também a princesa Cat, irmã de Alex. Confesso que quando Sam foi a Lilária assumir as coisas eu estava esperando acontecimentos totalmente diferentes, mas adorei que a autora surpreendeu e não tomou a solução mais óbvia. O livro é bem grande, mas tem muita fluidez e acredito que a autora conseguiu criar algo coerente sem recorrer a algumas fórmulas que conhecemos. 

Se você procura referências ao inciar uma leitura, eu diria que esse livro tem algo de Um Príncipe em Minha Vida feat O Diário da Princesa, mas com cenas hots no meio. Nunca li O diário, mas Um príncipe é um dos meus filmes favoritos, então talvez toda essa questão da realeza e identificação tenha colaborado, mas ainda assim, acredito que a forma com que Nichole conduziu a trama - tem boas questões, é dinâmica, tem romance, dramas e diversão - tenha formado a combinação perfeita para agradar até quem não é lá muito fã de enredos do tipo.

Terminei a leitura querendo mais, essa é a verdade. Preciso saber o que aconteceu com esse casal que eu tanto amei companhar! A continuação já foi lançada por aqui, Imprudente. Mas essa é uma dessas séries em que as continuações acompanham outros personagens e pelo que vi, esse #2 foca na irmã de Alex, a princesa Catherine. De todo modo, quero ler, ainda mais porque continuamos a acompanhar a vida dessa realeza que tanto amei!

3 comentários:

  1. Eu gostei, com certeza da pra ler, mas achei a personagem meio chatinha e até um pouco grosseira e o "romance" um pouco força e cheio de clichês, mas nada que impeça a leitura e a autora tem um estilo de escrita fácil e os capítulos são pequenos, o que ajuda na leitura.

    ResponderExcluir
  2. Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história que parece ser excelente.

    ResponderExcluir
  3. Ganhei esse livro em um sorteio e ele chegou semana passada e agora vou lê-lo no começo de janeiro. Tenho lido sinopses, comentários e resenhas sobre ele e a cada vez que leio, aumenta meu desejo de ler. Gostei muito da sua resenha.

    ResponderExcluir

- Adoro saber a opinião dos leitores! Deixe seu comentário e eu responderei no seu blog, mas nada de comentários ofensivos hein?